17 janeiro, 2010

Nova Lei do Inquilinato anima seguradoras

Brasil Econômico | Finanças | BR - 15/01/10 - Vanessa Correia - vcorreia@brasileconomico.com.br - Disponível em: http://funenseg.empauta.com/funenseg/index.php?action=999&data=20100117&cod_noticia=958464340


O texto prevê que, a partir de agora, o fiador poderá deixar imóvel a qualquer momento, o que deve fazer do seguro-fiança locatícia uma boa alternativa

A nova Lei do Inquilinato, que entrará em vigor no próximo dia 25, animou as seguradoras que operam com seguro-fiança locatícia. A partir da aplicação da nova lei, o fiador poderá relegar suas obrigações durante a vigência do contrato. "Esperamos manter o crescimento apresentado nos últimos anos. Mas pode ser que o avanço seja maior por conta da nova Lei do Inquilinato", afirma Luiz Carlos Henrique, gerente do produto de fiança locatícia da Porto Seguro, chamado Porto Aluguel.

A companhia detém quase 95% do mercado de seguro fiança locatícia, com R$ 150,7 milhões em prêmios no acumulado de janeiro a novembro deste ano, segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep). Nos últimos cinco anos, a Porto Seguro conseguiu crescer 50% ao ano na modalidade. "Roubamos espaço de outras garantias, como o fiador", completa o executivo.

De acordo com o novo texto, sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 10 de dezembro do ano passado, o fiador que quiser deixar de ser o garantidor do imóvel terá de comunicar sua decisão ao proprietário para fixar desobrigado do compromisso em 120 dias. Assim que for comunicado, o inquilino terá 30 dias para providenciar novo fiador. Se não conseguir um novo nome, o contrato será automaticamente transformado em locação sem fiança. Isso permite a desocupação do imóvel em apenas 15 dias após a notificação judicial. "O mercado foi pego de surpresa já que não esperava que a nova Lei do Inquilinato fosse aprovada de forma tão rápida", ressalta o gerente da Porto Seguro.
____________
Nos últimos cinco anos, a Porto Seguro conseguiu crescer 50% ao ano na modalidade. A expectativa é que o movimento se repita, porém com mais força, em 2010
____________
Mas as mudanças também despertaram o interesse de outras companhias. A Mapfre reformulou seu produto em 2009 e agora aposta no acordo com imobiliárias para atingir um maior número de clientes. "Já estamos conversando com algumas imobiliárias de grande porte, localizadas em alguns centros urbanos", conta Glaucio Toyama, diretor de negócios financeiros da Mapfre, que preferiu, porém, não revelar os nomes dos possíveis parceiros.

Ainda segundo o executivo, com esses acordos será possível alterar o perfil de risco dos clientes, que antes era analisado caso a caso. "Se fôssemos um banco, teríamos estrutura para fazer esse trabalho. Mas, a partir do momento em que fecharmos acordos com as imobiliárias, faremos análise massificada. Isso pode gerar condições de preços mais atraentes, uma vez que o risco é diluído", explica.

A mudança de estratégia deve gerar um crescimento entre 100% e 200% na atual carteira de seguro-fiança locatícia da Mapfre, que somou R$ 3,58 milhões no acumulado de janeiro a novembro de 2009. "Não é uma expansão absurda se pensarmos na atual carteira. Estaríamos falando algo em torno de R$ 10 milhões em prêmios ao final de 2010", diz o diretor.

Quanto aos efeitos gerados pela nova Lei do Inquilinato, o diretor de negócios financeiros da Mapfre diz que deverão ser sentidos entre um e dois anos. "No curto prazo, as alterações não devem surtir efeito, pois as seguradoras precisam de um tempo de maturação. Quando atingirmos esse estágio, acredito que seremos muito mais um prestador de serviço do que um tomador de risco", pondera. "O mercado tem um enorme potencial de crescimento por conta de uma demanda reprimida por seguro- fiança locatícia", completa o executivo.

PONTOS POLÊMICOS

1- Novo incentivo para locador buscar maior oferta: A nova Lei do Inquilinato reduziu de 180 dias para 30 dias o tempo disponível aos inquilinos para que desocupem os imóveis comerciais depois de o locador receber uma proposta mais alta pela locação do espaço. O prazo seria de 15 dias caso a proposta não fosse vetada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
2 - Aperta o cerco aos maus pagadores: O texto da nova lei também traz uma nova arma contra a inadimplência. Antes, o locatário poderia atrasar, no máximo, duas vezes em um período de 12 meses. Só depois disso o locador teria o direito de solicitar o imóvel. Agora, o atraso só pode ocorrer uma única vez, em um período de 24 meses.
3 - Processo de despejo fica mais rápido: Agora, basta a expedição de um mandado judicial para obrigar o locatário a deixar o imóvel. Antes, a lei pedia que o inquilino recebesse dois mandados e que fossem realizadas duas diligências. O processo chegava a se arrastar por mais de um ano.

0 comentários:

Assuntos Pesquisados

Previdência Complementar (60) Educação (36) Consumidor (27) Longevidade (27) Previdência Social (27) noticias_previdenciasocial (27) Orientação para Consumidores de Produtos Previdenciários ou Serviços de Saúde (23) EAPC (17) Educação Financeira (17) noticias_efpc (16) Mercado Segurador (15) Opinião (14) Projeto de Pesquisa (12) Investimentos (11) Tecnologia (11) noticias_saude (11) Metodologia Científica e Técnicas de Pesquisa (10) Projeto de Monografia em Atuária (10) Sistemas de Saúde (10) dicas (9) noticias_atuario (9) Mercado de Trabalho (8) Remuneração do Atuário (8) Arquitetura de Planos de Benefícios Previdenciários (7) Orientação de Monografias (7) Previdência Social de Outros Países (7) noticias_economia (7) Previdência Complementar do Servidor Público (6) Saúde (6) Força da Natureza (5) Artigos relacionados à Atuária (4) FundamentosAtuaria_TextosAdic (4) Funpresp (4) Notícias sobre Investimentos (4) Premissas Atuariais (4) Metodologia Cientifica (3) O Atuário (3) Orientação para Consumidores de Produtos Previdenciários (3) Pesquisa (3) fator previdenciário (3) linguagem (3) matematica atuarial (3) Atuário (2) Cursos de Ciências Atuariais - notícias (2) Equilíbrio Emocional na Aposentadoria (2) Modelos de Sobrevivencia e Tecnicas de Graduacao (2) Previdencia Social e Complementar (2) Previdência Complementar Fechada (2) Softwares (2) Tipos de Conhecimento (2) noticias_assistenciasocial (2) ALM (1) Acordos Previdenciários (1) Bom humor (1) Gestão de Riscos (1) IBA (1) Legislaçao Previdenciária (1) Migração de Planos de Benefícios (1) Orientação para Consumidores de Serviços de Saúde (1) Premiações para Alunos de Atuária (1) Previdência Complementar Aberta (1) Previdência Social e Complementar - Apoio (1) Regulação da Profissão de Atuário (1) Resseguros (1) Saúde Pública (1) Visão crítica da Previdência (1) auxílio-doença (1)